Relato de participação BRM 300: Kleto Zan ou Paçoca Power

O sol demorou pra aparecer.

O sol demorou pra aparecer.

O que é ruim de passar é história de boa de contar, dizia Ariano Suassuna. Deve ser por isso que o último final de semana não rendeu muita resenha.

Tudo funcionou. O ônibus para Mogi das Cruzes, a mala de bicicleta que o Bruno emprestou, o ciclocomputador do Danilo, o hotel dividido com o Willian, a rota bolada pelo Rafael, o apoio da Renata, a paçoca da Paçoquita, o bolo de milho da moça-do-trailer e o milkshake do Bob’s. Nada deu errado.

Pedalei durante toda a noite acompanhado por uma lua do tamanho do céu. Estava tão bonita que o sol, com vergonha, dormiu até mais tarde. Por sorte, peguei só as primeiras horas claras da manhã. Mas quando ele veio, veio com vontade. Os outros bicicleteiros que ficaram um pouco mais na estrada sofreram com o rancor do sol.

Antes de sair, às onze da noite anterior, teve uma chuva instantânea, de não mais de um minuto. Dessa vez eu fui de manguito e levei um corta vento. Não fez frio, frio, de verdade, mas na madrugada, quando fez 16 graus, o corta vento ajudou. É bom não sentir frio. Vou pensar seriamente em passar a me preparar melhor pra climas menos rio-de-janeiro.

A estrada é ótima. Andamos por duas rodovias principais, Carvalho Pinto e D. Pedro I, com acostamentos muito largos e movimento bastante tolerável.

Mas o brilho do percurso ficou mesmo com a Serrinha entre Santa Branca e Salesópolis, numa estrada vicinal. Uma subida de 10km com calombos de 18%. A Serrinha em si, sem os 230km que já tinham gastado as pernas, seria indigesta. Combinados, desceu rasgando. Ou, subiu amargo.

Eu tive um pequeno inconveniente. O de sempre. Meu joelho esquerdo doeu a parte de dentro. Precisei diminuir um pouco o ritmo por algumas horas.

Terminei com 12h05, incluindo 35min de parada para uma broa e três pãezinhos. As paçocas eu comi pedalando mesmo.

Peguei esse relato do tumblr do Kleto: http://zletokan.tumblr.com/

This entry was posted in Atibaia, brevet 300km, fotos, Igaratá, Mogi das Cruzes, Paris-Brest-Paris 2015, Randonnè, relatos. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s