Relato do Ricardo Watanabe: BRM 200, Bairro do Cedro, Randonneurs Mogi

No dia 10 de janeiro, participei do BRM 200 km, Bairro do Cedro, organizado pelo Randonneurs Mogi das Cruzes.

Foi mais um brevet de duzentos quilômetros válido para o calendário 2014/2015.

O brevet tinha duas pernas. Na primeira perna, largamos de Mogi das Cruzes e seguimos em direção à Guararema, retornando dali até Mogi. Na segunda perna, seguimos de Mogi até o Bairro do Cedro, em Paraibuna.

A primeira perna do pedal, transcorreu com relativa tranquilidade. Tratava-se de um trecho que totalizava pouco mais de cinquenta quilômetros.

O ponto mais duro desta perna foi a subida da Serra de Guararema, no retorno para Mogi das Cruzes.

Nesta perna o único contratempo que tive foi um “atolamento” num banco de areia presente no acostamento. Não cheguei a cair, mas a corrente da bicicleta acabou se soltando, me obrigando a parar para fazer uma pequena manutenção. De resto foi pedalar e curtir a bela paisagem!

Este também era o trecho que exigia um pouco mais cuidado no que concernia à navegação, visto que era preciso pedalar dentro da cidade de Guararema. Nada muito complicado… Welll… Embora tenha estudado a trajeto, e também estivesse usando um gps, eu ainda consegui errar o caminho. :-P Nada sério, pedalei uns 500 metros a mais…

Cheguei no PC1 em pouco menos de uma hora. Lá tomei um Gatorade, comi um pão de queijo e fui ao banheiro, peguei meu comprovante de passagem e retornei ao pedal. Acho que fiquei uns dez minutos no PC (a fila na padaria estava monumental! Tomei o isotônico e comi meu pão de queijo na fila, para não perder tempo).

A volta foi tranquila.

Como mencionei pouco acima, na volta para Mogi encaramos a subida da Serra de Guararema, que é bastante acentuada e difícil. Esse foi o ponto mais duro desta primeira perna. Subi tranquilamente.

Não gosto muito de ficar fazendo paradas, salvo para fazer alguma manutenção ou ajudar o pessoal com problemas. Então segui, praticamente, direto até Salesópolis. Parei nos semáforos em Mogi e para ver a bicicleta de um colega que também participava do brevet e cujo raio havia se rompido, mas não tive como ajudar naquele caso.

Parei em Salesópolis, pois estava sem água. Muita gente parou na primeira padaria que se avista após o portal de Salesópolis, parecia até um ponto de encontro do pessoal.

Abasteci as minhas caramanholas, tomei uma coca-cola e comi um pacote de Ruffles. A menina do balcão estava tão atarantada com o movimento que nem me viu pedindo um salgado, me fazendo desistir e optar pelas batatinhas gordurentas.

Novamente, passei no banheiro para lavar o rosto e molhar a cabeça. O sol já estava forte, isso pouco depois das dez da manhã.

Voltei ao pedal.

Nesta parte final, de Salesópolis até Cedro e o retorno até Salesópolis, é o trecho mais difícil deste brevet. Subida  na ida e na volta, ou melhor, subimos a serra para chegar a Cedro e novamente subimos para retornar até Salesópolis.

O trecho Salesópolis-Cedro-Salesópolis tem uma estrada maravilhosa, bem conservada, e com um visual fantástico. Este é daqueles pedais que dá para fazer pensando na vida, aquele momento único de introspecção.

Na ida para Cedro, minha perna direita reclamou um pouco. Senti uma ameaça de cãibra. Alonguei um pouco a perna e não voltei a ter problemas até o final do brevet.

Cheguei em Cedro, por volta das 12h30. O sol estava a pino, o calor era de matar. Temia que a cãibra atacasse na subida da serra, no retorno para Salé. Tirei essa preocupação da cabeça e fui almoçar: um pouco de arroz, feijão, ovo, couve-flor, alface, tomate e cebola, e mais uma coca-cola.

O almoço foi providencial. Descansei enquanto comia, sai do sol, e consegui me recuperar bem. Reabasteci os bidons com água. Passei o protetor solar. Me lavei no banheiro. Bebi uma garrafinha de água gelada. Estava pronto para a volta.

Mais ou menos. Aqui a minha cabeça ficava me mandando adiar um pouco mais o retorno ao pedal. Eu pensava na subida que encararia na volta e me dava uma vontade incontrolável de sentar e descansar um pouco mais. Mas era impossível ficar o resto da tarde todo lá. Parei cerca de quarenta minutos antes de retornar a pedalar.

Enfim, respirei fundo, ajeitei o capacete e sai para terminar o brevet.

A subida da serra foi tranquila. Subi sem parar. Eu havia planejado uma parada em Salesópolis para reabastecer as caramanholas, se fosse preciso.

O caminho até Salesópolis, passado a serra, não foi difícil.

Faltando, aproximadamente, cinco quilômetros para o portal de Salesópolis, meu pneu furou. Um pedaço de ferro de uns seis centímetros de comprimento e quase meio centímetro de largura, no meio alargava um pouco mais e a ponta era uma espécie de seta. Foi difícil de tirar aquilo sem um alicate. Fiquei em dúvida se pneu aguentaria o restante do pedal. E, pior, não tinha levado um pneu reserva.

Enquanto trocava o pneu, conheci (pessoalmente) o Leonel. Conversamos um pouco sobre o pedal. Depois acabei seguindo em frente.

Em Salesópolis, fiz uma parada rápida para abastecer as caramanholas com água e logo parti.

Agora, era torcer para o pneu aguentar o restante do pedal.

De Salesópolis a Mogi, o pedal foi tranquilo. Nenhum incidente.

Fechei o brevet tranquilamente.

Consumi seis sachês de gel de carboidrato, cerca de cinco litros de água, um litro de gatorade, um pão de queijo, um pacote de Ruffles, 1,2 litros de coca-cola e um almoço simples.

Tive um furo de pneu. E nenhuma queda.

O Randonneurs Mogi novamente está de parabéns por esse belíssimo brevet!

Abaixo, um pequeno vídeo que fiz ao longo do brevet.

Peguei esse relato do blog do Ricardo: http://www.ricardowatanabe.com/blog/

This entry was posted in Bairro do Cedro, brevet 200km, Guararema, Mogi das Cruzes, Paris-Brest-Paris 2015, Randonnè, relatos. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s