Apresentação / About

A base para as rotas do Randonneurs Mogi das Cruzes é a região do Alto Tietê e  Vale do Paraíba, , entre a Serra da Mantiqueira, Serra da Bocaina e Litoral Norte do estado de São Paulo. As rotas longas, usualmente, são interestaduais, passando pelo sul de Minas Gerais e o sul do Rio de Janeiro, além do Vale do Paraíba e um pouco do Litoral Norte de São Paulo.

As rotas também cruzam caminhos ciclo turísticos consagradas no Brasil, sendo: Caminho da Fé, Caminho de Aparecida, Estrada Real e Rota da Luz.

Toda a região tem turismo bem desenvolvido, contribuindo para muitas opções de hospedagem e alimentação.

1024-525-0-0

Alimentação e Hospedagem

Uma característica bem fortes do Clube Randonneurs Mogi das Cruzes é de buscar a autossuficiência dos participantes. Desenhando rotas para que os ciclistas busquem repor o que precisarem com o que encontrarem na rota. Isso não quer dizer que a rota não terá boas opções de alimentação e hidratação.

Como citado anteriormente, a rota passará por várias cidades turísticas, onde será possível, com facilidade, encontrar alimentos e hidratação.

Alguns PCs foram escolhidos em hotéis e pousadas, para facilitar o descanso e banho dos ciclistas.

Deslocamento

A cidade escolhida para largada foi Aparecida, que tem grande representação turística (religiosa) no Vale do Paraíba. Ficando a 160 km da cidade de São Paulo e 260 km da cidade do Rio de Janeiro.

O deslocamento tanto por carro, quanto por ônibus é pela Rodovia Dutra, eixo de conexão entre as capitais Rio de Janeiro e São Paulo, e com várias conexões para outras rodovias da Região Sudeste.

Para os que vierem de avião, também tem fácil acesso entre o Aeroporto Internacional de Guarulhos ou mesmo o Aeroporto do Galeão no Rio de Janeiro.

Segurança e Rastreamento

Segurança é um tema muito importante, que todo o ciclista de longa distância se atenta. Com o passar das horas pedaladas a atenção cai e o risco de acidentes pode aumentar.

Procuramos desenhar uma rota para que o ciclista pedale com tranquilidade e que, em caso de problemas, consiga buscar apoio.

A rota proposta tem cobertura celular em 95% do caminho (deve ser observado as operadoras de celular). E toda ela passando em acessos entre cidades e com qualidade razoável do asfalto.

Todas as cidades possuem hospitais ou unidades de emergência publicas.

No BRM 1000 – “Brevet da Mantiqueira” usamos um sistema de rastreamento via satélite gentilmente cedido pela SPOT, dando muita tranquilidade para a organização e familiares dos ciclistas, onde era possível, em tempo real, de saber onde cada um estava, e até mesmo validar o percurso pedalado (em caso de dúvidas para homologação).

Organização e Custos

A organização será feita pelo Clube Randonneurs Mogi das Cruzes, sendo responsável pelas comunicações e apoio durante o evento. Contaremos com o suporte de alguns voluntários, que tornaram o evento muitos mais amplo e fraterno.

A intensão é ser um evento inclusivo, procurando minimizar custos, ou mesmo deixando e escolha do que comer ou onde ficar por conta do participante.

Sabemos que, se tivermos uma adesão maior, poderemos oferecer mais itens de conforto, ou mesmo, uma inscrição mais barata.

Isso está sendo criteriosamente avaliado, e discutindo parcerias. Aguardem as próximas semanas e teremos informações mais detalhadas.