Inscrições abertas: BRM 200 e 400 km de Guararema

Inscrições abertas para os BRMs de 200 e 400 km de Guararema. Mais informações nos links:

trem-sp-guararema

Posted in Uncategorized | Leave a comment

BRM 300 km de Mogi das Cruzes: Briefing Virtual

Rota

Ride with GPS: https://ridewithgps.com/routes/17497996
Strava: https://www.strava.com/routes/10845325

Mogi – Salesópolis

Os 5 primeiros quilômetros não possuem acostamento. Acostamento somente depois do córrego Cocuera, na altura da Estrada do Nagao. Deve-se ter cuidado se você estiver com pneus finos pois a região integra o Cinturão Verde e há uma certa movimentação de máquinas agrícolas na pista, podendo sujar o acostamento com terra, areia e pedras. Assim, muita atenção para não levar chão!

Após passar por Salesópolis, pegaremos a estrada de Pitas, que é uma estrada sem acostamento, porém com movimento zero. Eu acredito que os ciclistas terão que correr de alguns cachorros nas proximidades do Bairro do Cedro e do Lajeado. O PC será no Bairro do Cedro no Restaurante da Rosana.

Bairro do Cedro – Jambeiro

Saindo do Restaurante da Rosana, continue na Estrada de Pitas sentido Tamoios e, chegando na Tamoios, siga sentido São José dos Campos. Cuidado no trecho em obras e, assim que passar a entrada para Salesópolis, cuidado com pedras que por ventura estejam no acostamento. Como a estrada é recém reformada, em alguns pontos rolaram algumas pedras dos morros que foram cortados no processo de duplicação. Outro ponto interessante de salientar é que estão reformando as passarelas e, devido à isso, podem encontrar com trechos sem acostamento. No dia do levantamento do 300 realizado pelo mano Aurélio e posteriormente pelo Wanderson e Rafael só existia um ponto com passarela em manutenção, porém este processo pode ser mais  dinâmico.

Após passarem pela bela Paraibuna, continuem por mais alguns quilômetros até acessarem a entrada de Jambeiro. Da Tamoios até Jambeiro são 9km bem ardidos. Há uma pequena serra para chegar em Jambeiro. A estrada está perfeita, sem acostamento em muitos trechos porém o movimento será baixo de madrugada. O ponto de controle será na Padaria São José, no centro de Jambeiro, porém ela só abrirá às 6:00. Quem chegar antes das 6:00 deverá tirar uma foto do estabelecimento e se dirigir até o próximo PC, a 16km.

2016-02-14 20.16.26

Jambeiro-Caçapava

saindo de Jambeiro, sigam em direção à Caçapava pela Estrada velha Jambeiro-Caçapava. Apreciem a subida e tomem cuidado em uma ponte que está em reforma no meio da descida para Piedade. Após Piedade, acesse a Rodovia Carvalho Pinto no sentido interior. O PC será no posto Olá, na Rod. Carvalho Pinto.

2016-02-14 20.34.16

Caçapava-Igaratá

Saindo do posto Olá, siga sentido capital pela carvalho Pinto. O acostamento da Carvalho Pinto é um pouco rugoso em algumas partes, porém dá para ir tranquilamente. Está com alguns pontos com sujeira, cacos de vidro e etc. Muita atenção nestes pontos. Como a distância entre Caçapava e Igaratá é grande, podem considerar parar no Frango Assado de São José para abastecer, comer  alguma coisa e prosseguir viagem. Passem os três túneis e peguem a D. Pedro em direção à Campinas. Com mais 22km vocês estarão no trevo de Igaratá, prossigam, peguem a marginal e atravessem para o outro lado da D. Pedro, parando no Posto e Restaurante Chaparral.

chaparral

Igaratá – Arujá

Trecho novo nos BRMs mogianos. Saindo do Bar do Corote, sigam pela SP-056, que liga as cidades de Igaratá à Santa Isabel. A estrada está um brinco, só peço cuidado nas curvas pois estão cheio de sujeira e que podem derrubar alguém. Nos trechos de ponte não há acostamento, então, sempre prestem atenção para se certificar de que não há nenhum carro por perto.

IMG_20160206_154338253

Chegando nas imediações da estrada do Ouro Fino, sigam por ela. A estrada do Ouro Fino é uma estrada vicinal, de movimento razoável. Prestem atenção na paisagem, sem tirar os olhos das inúmeras lombadas que aparecem em em cada fundo de vale. Quando fiz o levantamento do 200, quase levei um tombo no meio desta estrada por conta de uma lombada. Esta estrada termina em uma rotatória, siga em direção à Arujá por uns 200m. O ponto de controle de Arujá é antes de chegar à cidade, no posto Ville.

2016-02-14 22.14.52

Arujá – Santa Isabel

Saindo do Posto Ville, sigam na SP-056 em direção à Santa Isabel. Não tem muito o que dizer deste trecho… Só que, como diz o mano Cabeção, só tem descida no rolê. Coloquei um PC em Santa isabel, mesmo estando somente 15km do de Arujá, somente para que não sintam vontade de ir para Mogi diretamente pela Mogi-Dutra. O PC de Santa Isabel é uma foto do portal da cidade, localizado a um quilômetro da mesma. Se não possuírem smartphone, podem comprar alguma coisa na cidade mesmo que isso já comprova a passagem pela localidade.

PC-Santa Isabel

Santa Isabel – Mogi

Após o portal de Santa Isabel, vocês entrarão na cidade. Como passarão em um final de domingo, eu espero que a cidade esteja movimentada. Assim, TODO CUIDADO É POUCO!

Sigam em direção à Dutra. Tomem cuidado com o acostamento assim que passarem pelo segundo portal de Santa Isabel. Há alguns trechos bem curtos que o acostamento está bom, mas sorrateiramente ele se torna um mix de terra e buracos. O meu conselho é que, na subida prossigam o mais perto possível da faixa, e na descida para chegar na Dutra, andem na pista. Na descida até tem acostamento, porém a alguns metros da Dutra ele some e isso pode causar acidentes. Cruzando a Dutra vocês chegarão em uma estradinha vicinal conhecida como Estrada do Bem-te-vi. Prossigam por ela até chegarem na Mogi-Dutra.

Chegando na Mogi-Dutra, sigam em direção à Mogi das Cruzes. Cuidados nos pontos de acesso à Rod. Ayrton Senna. Este último trecho é um trecho de serra onde vocês atravessarão a famosa Serra do Itapety. Talvez eu fale alguma abobrinha aqui, mas acho que este é o ponto mais alto do percurso. Após atravessar a serra, entrem na rotatória do Homem de Lata e sigam em direção à Estação Estudantes, você passará em frente ao Shopping até o Ibis Hotel, chegada do brevet.

Recomendações

  • Bicicleta revisada e em perfeitas condições;
  • Bomba de ar, câmeras, ferramentas básicas;
  • Lanterna pois não sabemos o que pode acontecer durante o dia. Vai que o dia vira noite (principalmente no retorno do Cedro. A região é frequentemente acometida por neblinas intensas);
  • Pisca traseiro afixado na bicicleta. De preferência com pilhas;
  • Colete! Não esqueçam do colete. Se não tiver, procurem em lojas de equipamento de proteção individual ou colem fitas 3M (daquelas usadas por caminhões) na roupa;
  • Preciso falar do capacete?
  • Cheguem no horário. Início da vistoria às 22:15 e saída às 23:00 (espero) sem atraso;
  • Se preparem psicologicamente para o pedal. Não temos carro de apoio, resgate  e nem nada. Cada ciclista estará em uma jornada individual e, sendo assim, será responsável pela própria segurança e pela segurança do outro.
  • se hidratem e mantenham-se alimentados. Não pedalem com fome.
  • levem um celular carregado. Qualquer emergência, não hesitem em ligar para os números presentes no passaporte.
  • Aproveitem o trecho entre Mogi das Cruzes e Salesópolis, é um trecho bem plano e é uma boa oportunidade para ganhar tempo.
  • Almoço… Onde almoçar? Estou imaginando que o pessoal terá fome quando chegar em Igaratá. O PC será em um restaurante, podem comer por lá. Se não quiserem, há outras opções bem perto do PC.
  • Antes da estrada do Ouro Fino há um ponto onde vende açaí, água de coco e outras coisas. Acho que pode ser salutar dar uma parada lá.

Programação

  • Início da vistoria e assinatura dos termos de compromisso: 22:00;
  • Largada, às 23:00 (espero), em frente ao Ibis Hotel;
  • Chegada no mesmo ponto da largada;
  • Distribuição de certificados conforme os ciclistas forem chegando e os passaportes auditados;

Pontos de Controle

PC Abertura Fechamento
Ibis Hotel – Av. Ver. Narciso Yague Guimarães, 372 – Mogi das Cruzes 23:00 00:00
Bar da Rosana – Paraibuna 01:30 03:50
Jambeiro – Padaria São José 03:06 07:00
Posto Olá – Rod. Carvalho Pinto, KM – Caçapava 04:00 8:45
Restaurante Chaparral – Rod. D. Pedro I – Igaratá 06:40 13:40
Posto Ville – Arujá 07:40 15:35
Portal de Santa Isabel 08:05 16:20
Ibis Hotel – Av. Ver. Narciso Yague Guimarães, 372 – Mogi das Cruzes 09:30 19:00
Posted in brevet 300km, Mogi das Cruzes | Leave a comment

BRM 200 km de Mogi das Cruzes: Briefing Virtual

Rota

Rota do BRM 200km de Mogi das Cruzes.

Ride With GPS: https://ridewithgps.com/routes/12074089
Strava: https://www.strava.com/routes/10844785

Mogi – Salesópolis

Os 5 primeiros quilômetros não possuem acostamento. Acostamento somente depois do córrego Cocuera, na altura da Estrada do Nagao. Deve-se ter cuidado se você estiver com pneus finos pois a região integra o Cinturão Verde e há uma certa movimentação de máquinas agrícolas na pista, podendo sujar o acostamento com terra, areia e pedras. Assim, muita atenção para não levar chão!

O PC será na Mercearia Nhá-Luz, situada alguns metros após a entrada da Estrada da Petrobrás. Cheguem lá, comam alguma coisa (o Seu Zé tem somente paçoca e água. Lanche, só na cidade.), conversem com o Seu Zé e vazem. Lembrem-se que os PCs são lugares hostis e que vocês devem ficar pouco tempo lá. Todo tempo é precioso!

Salesópolis – Igaratá

Retornem para Salesópolis e, após passar pelo centro, peguem a nossa estrada amiga, SP-77,mais conhecida como Nilo Máximo. O asfalto na Nilo está muito bom, só peço cuidado nas curvas, para que não comprem um terreno por lá.

Após a cruzarem Santa Branca (lembrem-se de pegar água na cidade), continuem na SP-77 sentido Carvalho Pinto. Chegando na Carvalho Pinto, ou SP-70, sigam em direção à São Paulo. O acostamento da Carvalho Pinto é um pouco rugoso em algumas partes, porém dá para ir tranquilamente. Está com alguns pontos com sujeira, cacos de vidro e etc. Muita atenção nestes pontos. Passem os três túneis e peguem a D. Pedro em direção à Campinas. Com mais 22km vocês estarão no trevo de Igaratá, entrem na cidade. O PC será no bar e restaurante do Corote.

IMG_20160206_143239898

PC-Igaratá

Igaratá – Arujá

Trecho novo nos BRMs mogianos. Saindo do Bar do Corote, sigam pela SP-056, que liga as cidades de Igaratá à Santa Isabel. A estrada está um brinco, só peço cuidado nas curvas pois estão cheio de sujeira e que podem derrubar alguém. Nos trechos de ponte não há acostamento, então, sempre prestem atenção para se certificar de que não há nenhum carro por perto.

IMG_20160206_154338253

Estrada do Ouro Fino

Chegando nas imediações da estrada do Ouro Fino, sigam por ela. A estrada do Ouro Fino é uma estrada vicinal, de movimento razoável. Prestem atenção na paisagem, sem tirar os olhos das inúmeras lombadas que aparecem em em cada fundo de vale. Quando fiz o levantamento do 200, quase levei um tombo no meio desta estrada por conta de uma lombada. Esta estrada termina em uma rotatória, siga em direção à Arujá por uns 200m. O ponto de controle de Arujá é antes de chegar à cidade, no posto Ville.

2016-02-14 22.14.52

PC-Arujá

Arujá – Santa Isabel

Saindo do Posto Ville, sigam na SP-056 em direção à Santa Isabel. Não tem muito o que dizer deste trecho… Só que, como diz o mano Cabeção, só tem descida no rolê. Coloquei um PC em Santa isabel, mesmo estando somente 15km do de Arujá, somente para que não sintam vontade de ir para Mogi diretamente pela Mogi-Dutra. O PC de Santa Isabel é uma foto do portal da cidade, localizado a um quilômetro da mesma. Se não possuírem smartphone, podem comprar alguma coisa na cidade mesmo que isso já comprova a passagem pela localidade.

PC-Santa Isabel

PC-Santa Isabel

Santa Isabel – Mogi

Após o portal de Santa Isabel, vocês entrarão na cidade. Como passarão em um final de sábado, eu espero que a cidade esteja movimentada. Assim, TODO CUIDADO É POUCO!

Sigam em direção à Dutra. Tomem cuidado com o acostamento assim que passarem pelo segundo portal de Santa Isabel. Há alguns trechos bem curtos que o acostamento está bom, mas sorrateiramente ele se torna um mix de terra e buracos. O meu conselho é que, na subida prossigam o mais perto possível da faixa, e na descida para chegar na Dutra, andem na pista. Na descida até tem acostamento, porém a alguns metros da Dutra ele some e isso pode causar acidentes. Cruzando a Dutra vocês chegarão em uma estradinha vicinal conhecida como Estrada do Bem-te-vi. Prossigam por ela até chegarem na Mogi-Dutra.

Chegando na Mogi-Dutra, sigam em direção à Mogi das Cruzes. Cuidados nos pontos de acesso à Rod. Ayrton Senna. Este último trecho é um trecho de serra onde vocês atravessarão a famosa Serra do Itapety. Talvez eu fale alguma abobrinha aqui, mas acho que este é o ponto mais alto do percurso. Após atravessar a serra, entrem na rotatória do Homem de Lata e sigam em direção à Estação Estudantes, você passará em frente ao Shopping até o Ibis Hotel, chegada do brevet.

 

Recomendações

  • Bicicleta revisada e em perfeitas condições;
  • Bomba de ar, câmeras, ferramentas básicas;
  • Lanterna pois não sabemos o que pode acontecer durante o dia. Vai que o dia vira noite (principalmente no retorno do Cedro. A região é frequentemente acometida por neblinas intensas);
  • Pisca traseiro afixado na bicicleta. De preferência com pilhas;
  • Colete! Não esqueçam do colete. Se não tiver, procurem em lojas de equipamento de proteção individual ou colem fitas 3M (daquelas usadas por caminhões) na roupa;
  • Preciso falar do capacete?
  • Cheguem no horário. Início da vistoria às 6:15 e saída às 7:00 (espero) sem atraso;
  • Se preparem psicologicamente para o pedal. Não temos carro de apoio, resgate  e nem nada. Cada ciclista estará em uma jornada individual e, sendo assim, será responsável pela própria segurança e pela segurança do outro.
  • se hidratem e mantenham-se alimentados. Não pedalem com fome.
  • levem um celular carregado. Qualquer emergência, não hesitem em ligar para os números presentes no passaporte.
  • Aproveitem o trecho entre Mogi das Cruzes e Salesópolis, é um trecho bem plano e é uma boa oportunidade para ganhar tempo.
  • Almoço… Onde almoçar? Estou imaginando que o pessoal terá fome quando chegar em Igaratá. O PC será em um restaurante, podem comer por lá. Se não quiserem, há outras opções bem perto do PC.
  • Antes da estrada do Ouro Fino há um ponto onde vende açaí, água de coco e outras coisas. Acho que pode ser salutar dar uma parada lá.

Programação

  • Início da vistoria e assinatura dos termos de compromisso: 06:00;
  • Largada, às 07:00 (espero), em frente à UMC;
  • Chegada no mesmo ponto da largada;
  • Abraços e tapinhas nas costas conforme os ciclistas forem chegando e os passaportes auditados;

Postos de Controle

PC Abertura Fechamento
Mogi das Cruzes – UMC 7:00 8:00
Mercearia Nhá Luz 08:30 10:05
Restaurante Corote 10:50 14:45
Posto Ville 11:50 16:50
Portal de Santa Isabel 12:20 17:40
Mogi das Cruzes – Ibis Hotel 13:45 20:30

Dúvidas? Procurem o balcão de informações ou comentem aqui no blogue.

Posted in brevet 200km, Mogi das Cruzes | Leave a comment

BRM 200 km Feminino do Vale do Paraíba: Briefing Virtual

Rota

Ride With GPS: https://ridewithgps.com/routes/23577382
Strava: https://www.strava.com/routes/10796441
TCX – Garmin: https://www.dropbox.com/s/9i8a2qa87d73y9w/BRM200_Fem.tcx?dl=0
Carta Rota: https://www.dropbox.com/s/4ztcsvqn3polu6e/Planilha%20de%20Rota%20-%20BRM%20200%20km%20Feminino%20Vale%20do%20Paraiba.pdf?dl=0

É possível exportar tanto no RwGPS quanto no Strava o arquivo GPX/TCX e usar no seu próprio GPS. Para quem for usar no celular, adicione a rota do Strava ao seu perfil e use-a durante o brevet.

O arquivo TCX para Garmin disponibilizado já possui os PCs e alguns pontos de atenção, e pode facilitar a vida de quem quiser ter a rota no Garmin Edge (510, 520, 800, 810, 820, 1000 e 1030), é só copiar para o diretório Garmin/NewFiles.

O brevet possui 200 quilômetros e aproximadamente 1400 metros de subidas acumuladas. A velocidade média mínima de conclusão são 14,8 km/h. Tenha isso em mente no seu planejamento.

Peixe na Pista até a Basílica de Nossa Senhora de Aparecida

A Largada será as 8:00 no Restaurante Peixe na Pista. O local abrirá por volta das 7, e quem quiser poderá comer alguma coisa ou usar o banheiro.

O percurso percorrerá a antiga ligação entre Rio de Janeiro e São Paulo, cruzando várias cidades do Vale do Paraíba. Será uma boa oportunidade para observar uma região muito antiga e desenvolvida do estado de São Paulo, que, ao mesmo tempo, manteve a simplicidade da vida no interior.

ATENÇÃO!!!!! PELO AMOR DE DEUS!!!!!! Teremos seis passagens sobre trilhos (três em cada sentid0), nos quilômetros: 2.8, 8 e 10.4. Reduzam a velocidade, observem as sinalizações. O trecho tem várias lombadas para alertar. Passe os trilhos na perpendicular, não passe de lado. Se sentir insegura, passe empurrando, principalmente se estiver molhado.

Assim que sair do Peixe na Pista terá uma rotatório, siga sentido Pindamonhangaba, pela rodovia SP-132 – Rodovia Doutor Caio Gomes Figueiredo. Com apenas 18 km você estará na Zona Urbana de Pindamonhangaba, essa será a primeira cidade que irão cruzar. : atenção aos carros. Siga as indicações para Aparecida ou Guaratinguetá. A rota oficial passa por uma das principais avenidas da cidade, onde você entrará pela Av. Dr. João Ribeiro até a R. Martin Cabral/Av. Fortunato Moreira/R. dos Sagrados Corações (aproveite para olhar a Estação Ferroviária de Pindamonhangaba – Estrada de ferro Campos do Jordão). A avenida acabará numa rotatória, onde você deve seguir a indicação para Moreira César (não siga para a Rod. Dutra), acessando a Rod. Amador Bueno da Veiga até a Antiga Estrada Rio – São Paulo – SP-062, que tem vários nomes em toda a sua extensão. Sempre tenha em mente a próxima cidade.

Aproveite o plano!!!!

No km 45 do brevet você irá acessar um viaduto para a Av. Itaguassu, siga essa avenida até a entrada de pedestres Basílica de Aparecida, onde será o PC1. Esse Ponto de Controle é virtual, tire uma bonita da bike ou selfie com a Basílica ao fundo.

Basílica de Nossa Senhora de Aparecida até a Panificadora Caravela

Após registrar a passagem pela Basílica, siga a até a rotatória e pegue a R. Padre Anchieta, e siga ela até a Av. Padroeira do Brasil. A zona urbana de Aparecida e Guaratinguetá é a mesma. Siga até o Terminal Rodoviário de Guaratinguetá e pegue a Rua Visconde de Guaratinguetá até o uma ponte (final da Rua Marechal Deodoro), siga as indicações para Lorena, pela Av. Rui Barbosa e depois Av. Integração, e depois a SP-062 até Lorena. Novamente, aproveite o plano!!!

Você irá cruzar a Zona Urbana de Lorena, passando pelo centro da cidade e ruas de paralelepípedos, não nos xinguem! Siga até o trevo com a BR459 – Estrada Lorena Itajubá e siga na SP-062 até a cidade de Canas. Em Canas, a rodovia irá cruzar toda a cidade, sem necessidade de nenhum desvio. De Canas siga até Cachoeira Paulista.

Não será preciso cruzar o centro de Cachoeira Paulista, no km 82 do brevet, siga o trevo à esquerda, sentido Cruzeiro, pela SP-058 – Rod. Dep. Nesrala Rubens até a Vila Embau e depois até Cruzeiro.

Chegando em Cruzeiro, siga a mesma avenida de entrada até a Panificadora Caravela, na Av. Maj. Novaes, 70. Compre alguma coisa, guarde o recibo, ou tire uma selfie local. Esse é PC2 e também o ponto de retorno.

Panificadora Caravela ao Marco da Estrada Real em Canas

Saindo do PC2, pegue a Av. Nesrala Rubens (paralela à avenida de entrada) até a saída de Cruzeiro, sigam em frente, passando embaixo do viaduto e siga na SP058 – Rod. Nesralla Rubens.

No km 111 do Brevet, siga à esquerda na rotatória sentido Cachoeira Paulista, e no km 118 siga á direita para Canas.

Chegando na entrada de Canas, por volta do km 124, tire uma foto do Marco da Estrada Real, no canteiro da rotatória, esse é o PC3, a prefeitura fica na frente.

Marco da Estrada Real de Canas até a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Bom Sucesso

Siga a mesma rodovia até o centro de Lorena, e sigam as indicações para Guaratinguetá/Aparecida. Atenção à Zona Urbana!

De Lorena até Guaratinguetá também será a mesma rodovia, quando chegar na Zona Urbana, pegue a Av. Rui Barbosa, até a R. Santa Clara. No final da R. Santa Clara, pegue à esquerda na Rua Marechal Floriano e pegue a primeira à direita, na Rua São José. No final da Rua São José pegue a Rua Rangel Pestana, à direita. Entre na primeira à esquerda na Rua Marcílio Dias até a Rua Tamandaré, por fim chegará na principal avenida de acesso de Guaratinguetá à Aparecida.

Siga a avenida, você verá a Basílica (km 152) à sua esquerda, continue em na Av Itaguassu e no km 156 pegue a rodovia para Roseira/Pindamonhangaba.

Siga a rodovia até o centro de Pindamonhangaba, pela Rua Suíça e depois pela Rua São João Bosco até a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Bom Sucesso, esse é o PC4, último ponto de controle do brevet. A igreja fica na esquina da R. Dep. Claro César com a R. Prudente de Moraes. Tire uma foto que falta pouco para acabar.

Igreja Matriz de Nossa Senhora do Bom Sucesso ao Restaurante Peixe na Pista

Do centro de Pinda até o final do brevet são somente 20 km, com uma leve subida nos últimos 5 km. Não tem muito segredo.

NOVAMENTE: ATENÇÃO!!!!! PELO AMOR DE DEUS!!!!!! Teremos mais três passagens sobre trilhos, nos quilômetros: 189.8, 192.1 e 197.4 km.

No km 198,5 siga a rodovia para a esquerda, não siga em frente para Piracuama. Quando estiver faltando 500 metros, você vai chegar na rotatória, pegue à direita e chegará no Restaurante Peixe na Pista. Comemore!!!!

Recomendações

  • Bicicleta revisada e em perfeitas condições;
  • Bomba de ar, câmeras, ferramentas básicas;
  • Lanterna em muito bom estado. Lembre-se que há possiblidade de pedalar à noite;
  • Pisca traseiro afixado na bicicleta. De preferência com pilhas;
  • Colete! Não esqueçam do colete. Se não tiver, procurem em lojas de equipamento de proteção individual ou colem fitas 3M (daquelas usadas por caminhões) na roupa;
  • Preciso falar do capacete?
  • Cheguem no horário. Início da vistoria às 7:00 e saída às 8:00 (espero) sem atraso;
  • Se preparem psicologicamente para o pedal. Não temos carro de apoio, resgate e nem nada. Cada ciclista estará em uma jornada individual e, sendo assim, será responsável pela própria segurança e pela segurança do outro;
  • Se hidratem e mantenham-se alimentados. Não pedalem com fome;
  • Levem um celular carregado. Qualquer emergência, não hesitem em ligar para os números presentes no passaporte.

Programação

  • Largada e chegada: Restaurante Peixe na Pista
  • Horário vistoria: 7:00 às 7:45;
  • Horário largada: 8:00;
  • A distribuição dos certificados será por e-mail, após o fechamento do brevet.

Postos de Controle

PC PC Abertura Fechamento Distância
Largada Restaurante Peixe na Pista – Rod. Floriano Rodrigues Pinheiro, 190 – Pindamonhangaba – SP 8:00 9:00  0
 PC1 Entrada da Basílica de Aparecida – SP 09:30 12:00  50
 PC2 Panificadora Caravela – Av. Maj. Novaes, 70 – Cruzeiro – SP 11:30 16:30  101
 PC3 Marco da Estrada Real – Canas – SP 12:30 16:30  124,5
 PC4 Igreja Matriz de Nossa Senhora do Bom Sucesso – Esquina da R. Dep. Claro César com a R. Prudente de Moraes – Pindamonhangaba – SP 14:00 20:00  180,5
Chegada Restaurante Peixe na Pista – Rod. Floriano Rodrigues Pinheiro, 190 – Pindamonhangaba – SP 15:00 21:30  200
Posted in Audax, brevet 200km | Leave a comment

Inscrições abertas para os primeiros brevets do calendário 2018

Já temos os primeiros brevets para o Calendário 2018. Dois brevets “clássicos” do RMC com o 200 km e o 300 km na sequencia. E uma grande novidade: o primeiro brevet só para mulheres.

Para se inscrever, entre nos links a seguir:

Aproveitem!

Posted in Audax, brevet 200km, brevet 300km, Mogi das Cruzes | Leave a comment

Solicitação da distinção Super Randonneur

O título de Super-Randonneurs é dado a todo ciclista que conclui os seguintes brevets em um único ano de série: 200km, 300km, 400km e 600km.

Para realizar o pedido, siga as instruções presentes no Randonneurs Brasil: http://www.randonneursbrasil.org/solicitacao-medalha-super-randonneur/

Se você se identificou com o RMC, envie o formulário para rafael.dias@desafiorural.com.br. Peço que o pedido seja enviado até o dia 16/10/2017.

Duvidas? a disposição de ajudar sempre.

 

8383598_orig

Imagem aleatória

Posted in Paris Brest Paris 2019, Super-Randonneurs | Leave a comment

BRM 400 km de Guaratinguetá: Briefing Virtual

(atualizado no dia 30/08 – 12 horas)

Rota

Screen Shot 2017-08-19 at 14.46.04

Ride With GPS: https://ridewithgps.com/routes/23962701
Strava: https://www.strava.com/routes/9702542
GPX: https://goo.gl/soR1MQ

É possível exportar tanto no RWGPS quanto no Strava o arquivo GPX/TCX e usar no seu próprio GPS. Para quem for usar no celular, adicione a rota do Strava ao seu perfil e use-a durante o brevet.

O brevet possui 423 quilômetros e aproximadamente 6800 metros de subidas acumuladas, é bem duro! A velocidade média mínima de conclusão são 15,7 km/h. Tenha isso em mente no seu planejamento. O tempo limite são de 27 horas!

Guaratinguetá – Paraty:

A largada será as 7:00 do Ibis Guaratinguetá. Este percurso será realizado pela SP-171 e RJ-165. Logo na saída de Guaratinguetá você subirá a Serra da Quebra-Cangalha, com 12 km de extensão e boa inclinação, é bom para esquentar as pernas, e esse trecho não tem acostamento, mas é todo com faixa adicional. As estradas são ótimas para pedalar e estão em regiões montanhosas. Depois da primeira subida você terá acostamento até a cidade de Cunha. Depois de Cunha, você pegará uma subida íngreme e curta, e encontrará uma estrada calma, de excelente qualidade, também usada pelo Letap do Brasil. Após essa subida curta, virá uma descida e até a Divida de SP-RJ você praticamente subirá toda a extensão, de 18,5 km: https://www.strava.com/segments/10308605.

Quando cruzarem a divisa e adentrar o estado do Rio de Janeiro, você vai descer até Paraty, numa descida muito íngreme e rápida: https://www.strava.com/segments/12654299.

MUITA ATENÇÃO!!!!! Leve pastilha/sapata de freio reserva, e cuidado com a velocidade e ao super aquecimento dos freios.

O PC será portal de entrada de Paraty, logo após o trevo (na cidade), no marco da Estrada Real.

IMG_2108 (1)

Paraty – Rio Claro:

Esse trecho será pedalado nas rodovias BR-101 e na RJ-155. Saindo de Paraty você seguirá pela BR-101 (Rio-Santos) por 80 quilômetros (até o km 174 do brevet). Cruzará várias áreas urbanas nesse trecho, como Mambucaba, Usina Nuclear e Frade até chegar ao trecho de acesso a RJ-155. Nesse trecho terá muitas opções de abastecimento, se abasteça! Atenção aos acessos nas áreas urbanas e aos ônibus circulares.

No Frade tem um Posto BR (km 158 do bete) com uma Lanchonete muito boa e bem receptiva para ciclistas. Também no km 166 do brevet tem outro possível ponto de apoio num Posto Shell ou no Rancho Mineiro.

No trecho do Frade até o trevo da RJ-155, muita atenção às pontes sem acostamento. E também, ao entrar no contorno do trevo, cuidado com buracos na pista e no acostamento.

Não dá para contar com o acostamento em toda extensão do trevo da RJ-155 até Rio Claro. Ele está com muito mato ou não existe. É um trecho de serra que não tivemos problemas no reconhecimento, mas é importante atenção.

Após o trevo da RJ-155 você pedalará uns 5 quilômetros até o começo da Serra de Lídice, que tem por 10,7 km com 6% de inclinação média. A serra começa no povoado de Serra D’água, onde você ainda poderá se abastecer.

Abasteça em Lídice, a cidade basicamente cresceu em volta da rodovia, e há muitos bares e mercados abertos. Se programe para se abastecer novamente em Bananal, não conte com muitas opções em Rio Claro. Lídice está no km 219 do brevet. Em Rio Claro, se você adentrar a cidade, terá uma padaria, mas ela fecha cedo, também tem bares, onde poderá se abastecer. O PC será no trevo de Rio Claro, tire uma foto do letreiro do nome da cidade.

Rio Claro – Bananal:

Saindo de Rio Claro, continue pela RJ-155 até Getulândia. À partir de Getulândia você está na antiga Rio-São Paulo, pegando um pequeno trecho da RJ-139 até a divisa do RJ com SP e depois a tradicional Estrada dos Tropeiros (SP-68).

A Estrada dos Tropeiros está em obras em toda a sua extensão. Boa parte já está recapeada, só que sem a sinalização completa de faixas e refletivos. Atenção do trecho da km 256 até Bananal (km 262 do brevet), esse trecho ainda não está pronto e tem degraus na pista e muito cascalho/terra.

O PC será na Praça do Chafariz de Bronze, também conhecida como Praça do Coreto. Tire uma foto, compre alguma coisa, se abasteça BEM. Você irá pedalar um longo trecho noturno sem opções de compra.

Bananal – Cruzeiro:

Sem segredos, siga pela Estrada dos Tropeiros até Cruzeiro. Você cruzará algumas cidades no caminho: Arapeí, Formoso, São José do Barreiro, Areais e Silveiras. Mantenha a atenção na rota e não pegue o acesso para Queluz e pegue a BR-116 – Dutra, ou nem a Dutra entre Silveiras e Guaratinguetá.

Em Formoso há uma Bica D’Água torneira na Praça da Igreja, no km 299 do brevet.

Chegando em Cruzeiro, peguem a SP-066 em direção à Piquete. O PC será no Posto da Polícia Rodoviária ou a Placa de Divisa de Cruzeiro e Cachoeira Paulista, aproximadamente no km 384 do brevet, tire uma foto que está quase chegando.

Cruzeiro – Guaratinguetá:

Desde o trecho de Cruzeiro o trecho é bem plano, hora de descansar ou tirar o atraso. Sigam em direção à Canas ao passar pela Vila do Embaú.

Atenção ao trecho urbano de Lorena, muitos paralelepípedos e ruas. De Lorena até Guaratinguetá há uma ciclovia muito boa e plana… Em Guará, é só ir para a chegada.

A chegada no Ibis Guaratinguetá. Atenção às áreas urbanas e não peguem a Dutra!!!!

Recomendações

  • Bicicleta revisada e em perfeitas condições;
  • Bomba de ar, câmeras, ferramentas básicas;
  • Lanterna em muito bom estado. Lembre-se que terá uma longa noite pela frente;
  • Pisca traseiro afixado na bicicleta. De preferência com pilhas;
  • Colete! Não esqueçam do colete. Se não tiver, procurem em lojas de equipamento de proteção individual ou colem fitas 3M (daquelas usadas por caminhões) na roupa;
  • Preciso falar do capacete?
  • Cheguem no horário. Início da vistoria às 6:00 e saída às 7:00 (espero) sem atraso;
  • Se preparem psicologicamente para o pedal. Não temos carro de apoio, resgate e nem nada. Cada ciclista estará em uma jornada individual e, sendo assim, será responsável pela própria segurança e pela segurança do outro;
  • Se hidratem e mantenham-se alimentados. Não pedalem com fome;
  • Levem um celular carregado. Qualquer emergência, não hesitem em ligar para os números presentes no passaporte;
  • Novamente, levem pastilhas/sapatas de freio reserva. A descida de Cunha-Paraty pode acabar com o brevet de vocês!

Programação

  • Largada e chegada: Ibis Guaratinguetá;
  • Horário vistoria: 6:00 às 6:45;
  • Horário largada: 7:00;
  • A distribuição dos certificados será por e-mail, após o fechamento do brevet.

Postos de Controle

PC Abertura Fechamento
Ibis Guaratinguetá – Av. Juscelino Kubitscheck de Oliveira, 1301 – Guaratinguetá, SP 7:00 8:00
Marco da Estrada Real – Portal de Paraty, RJ 10:00 13:00
Letreiro com o nome da Cidade de Rio Claro – Trevo de Rio Claro, RJ 16:00 21:00
Praça do Chafariz de Bronz – Praça do Coreto – Bananal, SP 17:30 23:30
Posto da Policia Rodoviária – SP-066 – Cruzeiro, SP 22:00 7:00
Ibis Guaratinguetá – Av. Juscelino Kubitscheck de Oliveira, 1301 – Guaratinguetá 0:00 (domingo) 10:00 (domingo)
Posted in Audax, brevet 400km, Guaratinguetá | Leave a comment

BRM 300 km de Guaratinguetá: Briefing Virtual

Rota

Screen Shot 2017-08-16 at 20.45.53

Ride With GPS: https://ridewithgps.com/routes/23953534
Strava: https://www.strava.com/routes/9702403
GPX: https://goo.gl/RFbCTL

É possível exportar tanto no RWGPS quanto no Strava o arquivo GPX/TCX e usar no seu próprio GPS. Para quem for usar no celular, adicione a rota do Strava ao seu perfil e use-a durante o brevet.

O brevet possui 296 quilômetros e aproximadamente 5700 metros de subidas acumuladas, é bem duro! A velocidade média mínima de conclusão são 14,8 km/h. Tenha isso em mente no seu planejamento.

Guaratinguetá – São Luis do Paraitinga:

A largada será as 0:01 do Ibis Guaratinguetá. Este percurso será realizado pela SP-171 e SP-153. Logo na saída de Guaratinguetá você subirá a Serra da Quebra-Cangalha, com 12 km de extensão e boa inclinação, é bom para esquentar as pernas. As estradas são ótimas para pedalar e estão em regiões montanhosas. Não possuem acostamento, entretanto tem baixo tráfego de carros. Devido ao horário de largada, a probabilidade é remota de encontrar algo aberto em Lagoinha ou mesmo em São Luis do Paraitinga. O PC será presencial, na praça da Igreja Matriz, e a comprovação por assinatura/carimbo da organização. A organização irá fornecer alimentação (pão, presunto e queijo, água, e frutas), somente neste PC.

São Luis do Paraitinga – Ubatuba:

Siga as placas indicando Ubatuba até encontrar a rodovia SP-125 – Osvaldo Cruz. É uma rodovia com acostamento (muito bom) até o começo da descida para Ubatuba. Até a descida você terá duas serras: https://www.strava.com/segments/5940771 e  https://www.strava.com/segments/5940817. Atenção à sujeira no acostamento (galhos e folhas) quando entrarem na área no Parque Estadual da Serra do Mar. Durante o reconhecimento, a organização pegou chuva e frio (6 graus). Então, estejam preparados.

Muito cuidado na descida para Ubatuba, é muito inclinada e estreita, cuidado para não se perderem nas curvas, a bicicleta acelera muito rápido. Muitos descerão no escuro, por isso atenção redobrada. Ela tem 7 km de extensão, é bastante tempo descendo… Após a descida você poderá acessar uma ciclovia ao lado da rodovia e ir por ela até o trevo da BR-101 – Rio Santos, siga para o centro da cidade, onde também poderá ir por ciclovia. O PC será na Padaria Casa do Pão, podendo ser uma foto ou um recibo de compra. A padaria abre as 6:00, se chegar antes, tire uma foto e se abasteça no local que preferir.

Ubatuba – Paraty:

Ao sair da Padaria Casa do Pão, siga até a avenida à beira-mar e vire à esquerda. Siga a indicação para Paraty e pegue a rodovia BR-101-Rio Santos. É uma excelente rodovia para se pedalar, onde sempre acontece o Granfondo Ubatuba. É um trecho bem rápido, com somente duas subidas, com inclinação razoável: a subida de Itamambuca e a subida da Divisa SP-RJ. Aproveitem o visual e a o acostamento de boa qualidade. Nas subidas, terão faixa adicional, mas é bem confortável de pedalar. A descida após a divisa é BEM rápida, o acostamento é bom, mas está sujo de galhos e folhas. Atenção aos que se aventurarem a usar a pista para descer. Siga até o trevo de Paraty e procure a indicação para Cunha-SP. Recomendamos entrar na cidade de Paraty para se abastecer e se preparar para a subida, há muitas opções logo na avenida principal. O PC será a Igreja da Penha no km 208 do brevet, já na subida de Paraty-Cunha. 

cE76jMjZTwO74HTiY6zK0w

Paraty – Cunha:

A subida de Paraty-Cunha é a estrada pavimentada mais dura do Brasil, ela tem 17,3 km, com 9% de inclinação média, são mais de 1600 metros acumulados em uma única subida. O começo é bem plano e tem ciclovia à esquerda da rodovia. No final da ciclovia você estará num bairro e o asfalto é bem ruim até a Ponte Branca. Da Ponte Branca até a Ponte de Madeira a inclinação é moderada, também com asfalto ruim. Quando passar a Ponte de Madeira, o asfalto melhora, porém começará a parte dura, com inclinações chegado a 25% nas curvas. Muita atenção nas curvas, não há espaço para dois carros, e nem espaço para arriscar subindo em zig-zag. Nesse trecho de asfalto tem alguns bares onde pode ter suporte. Quando chegar no trecho de bloquetes faltarão 9 km a 10% de inclinação média: https://www.strava.com/segments/12673766. Não há nenhum suporte nesse trecho e é duro. Aproveitem o visual a a qualidade da pavimentação, é muito boa para pedalar. Tenha atenção sempre aos carros, não há acostamento. E também se preparem para possíveis mudanças abruptas de temperatura. No reconhecimento, a organização pegou 25 graus em Paraty, às 10 da manhã e 8 graus no topo da serra, às 2 horas da tarde.

Da Divisa de RJ-SP até Cunha tem algumas opções de suporte no km 228, como a lanchonete Kallas da Serra e o Restaurante Antigo Caminho do Ouro. Quase chegando em Cunha você terá uma “parede” de uns 2 km, logo depois uma descida bem rápida até o PC. O PC será no Uai Restaurante / Posto BR e , logo no trevo de entrada de Cunha, da mesmo forma que os outros PCs: foto ou recibo de compra para comprovar a passagem. 

Cunha – Guaratinguetá:

Siga pela SP-171 e seja feliz. Muito cuidado na descida da Serra de Guará, ela é BEM rápida. A chegada será no mesmo ponto da largada, no Ibis Guaratinguetá.

Recomendações

  • Bicicleta revisada e em perfeitas condições;
  • Bomba de ar, câmeras, ferramentas básicas;
  • Lanterna em muito bom estado. Lembre-se que largará à noite;
  • Pisca traseiro afixado na bicicleta. De preferência com pilhas;
  • Colete! Não esqueçam do colete. Se não tiver, procurem em lojas de equipamento de proteção individual ou colem fitas 3M (daquelas usadas por caminhões) na roupa;
  • Preciso falar do capacete?
  • Cheguem no horário. Início da vistoria às 23:00 e saída às 0:01 (espero) sem atraso;
  • Se preparem psicologicamente para o pedal. Não temos carro de apoio, resgate e nem nada. Cada ciclista estará em uma jornada individual e, sendo assim, será responsável pela própria segurança e pela segurança do outro;
  • Se hidratem e mantenham-se alimentados. Não pedalem com fome;
  • Levem um celular carregado. Qualquer emergência, não hesitem em ligar para os números presentes no passaporte.

Programação

  • Largada e chegada: Ibis Guaratinguetá;
  • Horário vistoria: 23:00 às 23:45;
  • Horário largada: 0:01;
  • A distribuição dos certificados será por e-mail, após o fechamento do brevet.

Postos de Controle

PC Abertura Fechamento
Ibis Guaratinguetá – Av. Juscelino Kubitscheck de Oliveira, 1301 – Guaratinguetá 0:01 1:01
Igreja Matriz – São Luis do Paraitinga 03:00 5:00
Padaria Casa do Pão – R. Prof. Thomaz Galhardo, 255 – Ubatuba 5:00 9:00
Igreja da Penha – Subida Paraty-Cunha 9:00 15:00
Uai Restaurante – SP-171 – Trevo de Cunha 12:00 16:30
Ibis Guaratinguetá – Av. Juscelino Kubitscheck de Oliveira, 1301 – Guaratinguetá 14:00 20:01
Posted in Audax, brevet 300km, Guaratinguetá | Leave a comment

BRM 200 km de Guaratinguetá: Briefing Virtual

Rota

Screen Shot 2017-08-16 at 19.43.10

Ride With GPS: https://ridewithgps.com/routes/23962340
Strava: https://www.strava.com/routes/9702306
GPX: https://goo.gl/uAboSH

É possível exportar tanto no RWGPS quanto no Strava o arquivo GPX/TCX e usar no seu próprio GPS. Para quem for usar no celular, adicione a rota do Strava ao seu perfil e use-a durante o brevet.

O brevet possui 206 quilômetros e aproximadamente 3500 de subidas acumuladas, é bem duro! A velocidade média mínima de conclusão são 15,3 km/h. Tenha isso em mente no seu planejamento.

Guaratinguetá – São Luis do Paraitinga:

A largada será as 7:00 do Ibis Guaratinguetá. Este percurso será realizado pela SP-171 e SP-153. Logo na saída de Guaratinguetá você subirá a Serra da Quebra-Cangalha, com 12 km de extensão e boa inclinação, é bom para esquentar as pernas. As estradas são ótimas para pedalar e estão em regiões montanhosas. Não possuem acostamento, entretanto tem baixo tráfego de carros. Aproveitem para curtir a paisagem na SP-153 enquanto sobem as paredes antes de chegar em Lagoinha. Se precisar de apoio, você poderá ter na cidade de Lagoinha (km 50 do brevet). O PC será na praça da Igreja Matriz, a sua comprovação de passagem poderá ser feita por uma foto do coreto, da Igreja ou mesmo um recibo de qualquer estabelecimento comercial da cidade.

São Luis do Paraitinga – Rocinha:

Você retornará pelo mesmo trajeto da ida, passando por Lagoinha até o entroncamento com a SP-171. Só prestem atenção para não errar o PC da Rocinha: ao chegarem no trevo de São Luis/Guará/Cunha, sigam em direção à Guaratinguetá por pouco mais de 500m. O PC da Rocinha será na Churrascaria da Serra, e estará à sua esquerda.

Rocinha – Cunha:

Ah, SP-171 até o Portal de Cunha. Passando o portal, entrem na cidade e escalem até a Igreja Matriz. Para validar o PC serve foto da Igreja Matriz ou comprovante de compra em qualquer estabelecimento no centro.

Cunha-Guaratinguetá:

Siga pela SP-171 e seja feliz. Muito cuidado na descida da Serra de Guará, ela é BEM rápida. A chegada será no mesmo ponto da largada, no Ibis Guaratinguetá.

Recomendações

  • Bicicleta revisada e em perfeitas condições;
  • Bomba de ar, câmeras, ferramentas básicas;
  • Lanterna em muito bom estado. Lembre-se que há possiblidade de pedalar à noite;
  • Pisca traseiro afixado na bicicleta. De preferência com pilhas;
  • Colete! Não esqueçam do colete. Se não tiver, procurem em lojas de equipamento de proteção individual ou colem fitas 3M (daquelas usadas por caminhões) na roupa;
  • Preciso falar do capacete?
  • Cheguem no horário. Início da vistoria às 6:00 e saída às 7:00 (espero) sem atraso;
  • Se preparem psicologicamente para o pedal. Não temos carro de apoio, resgate e nem nada. Cada ciclista estará em uma jornada individual e, sendo assim, será responsável pela própria segurança e pela segurança do outro;
  • Se hidratem e mantenham-se alimentados. Não pedalem com fome;
  • Levem um celular carregado. Qualquer emergência, não hesitem em ligar para os números presentes no passaporte.

Programação

  • Largada e chegada: Ibis Guaratinguetá;
  • Horário vistoria: 6:00 às 6:45;
  • Horário largada: 7:00;
  • A distribuição dos certificados será por e-mail, após o fechamento do brevet.

Postos de Controle

PC Abertura Fechamento
Ibis Guaratinguetá – Av. Juscelino Kubitscheck de Oliveira, 1301 – Guaratinguetá 7:00 8:00
Igreja Matriz – São Luis do Paraitinga 09:30 12:00
Churrascaria da Serra – SP-171 KM20, Bairro da Rocinha – Guaratinguetá 12:20 16:40
Igreja Matriz – Cunha 12:15 17:30
Ibis Guaratinguetá – Av. Juscelino Kubitscheck de Oliveira, 1301 – Guaratinguetá 14:00 20:30
Posted in Audax, brevet 200km, Guaratinguetá | 2 Comments

Estão abertas as inscrições para os brevets 200, 300 e 400 de Guaratinguetá

No dia 2 de setembro teremos a largada de três brevets do Clube Randonneurs Mogi das Cruzes: BRM 200, 300 e 400 km. Todos saindo da cidade de Guaratinguetá – SP. Serão os três últimos da nossa série de 2017.

BRM 200 km

Esse brevet já é um dos clássicos do clube, saindo de Guaratinguetá até São Luis do Paraitinga, e de lá para Cunha. Depois retornando para Guaratinguetá.

É um percurso com 206 km e 3500 metros de subida acumulada. Confira a rota no Ride With GPS e o evento no Strava.

Para se inscrever acesse o link: https://randonneursmogi.com.br/inscricoes/inscricoes-brm-200-km-de-guaratingueta-20170902/

BRM 300 km

O que acha de escalar a subida pavimentada mais dura do Brasil? Já ouviu falar da estrada Paraty-Cunha? E seus 9 km de bloquetes? É realmente uma subida de tirar o fôlego. Gosta de pedalar ao lado do mar? Então esse é o seu brevet!

O percurso vai seguir o mesmo roteiro do BRM 200 km até São Luis do Paraitinga, de lá seguirá até Ubatuba, descendo a serra pela Rodovia Oswaldo Cruz. Depois seguirá até Paraty, passando pela longa subida da divisa de estados do Rio e SP. Em Paraty seguirá até Cunha, percorrendo um percurso inclinado, duro e de visual incrível. Depois seguindo a rodovia até Guaratinguetá.

É um percurso com 296 km e 5700 metros de subida acumulada. Confira a rota no Ride With GPS e o evento no Strava.

Para se inscrever acesse o link: https://randonneursmogi.com.br/inscricoes/inscricoes-brm-300-km-de-guaratingueta-20170902/

BRM 400 km

O percurso desse BRM 400 é também inédito para o RMC. Os ciclistas acompanharão o grupo do 200 e 300 até o topo da Serra da Cangalha. De lá seguirão a estrada até Cunha e depois descerão a Serra Paraty-Cunha. Não ache que isso é fácil… É de doer os pulsos de tanto frear!

De Paraty seguirá a BR101/Rio-Santos até pegar o acesso para Rio Claro, subindo a serra até Lídice. De lá seguirá até Getulândia. De lá seguirá toda a extensão da Estrada dos Tropeiros, e em Cruzeiro a antiga estrada Rio-São Paulo até Guaratinguetá.

É um percurso com 421 km e 6800 metros de subida acumulada. Confira a rota no Ride With GPS e o evento no Strava.

Para se inscrever acesse o link: https://randonneursmogi.com.br/inscricoes/inscricoes-brm-400-km-de-guaratingueta-20170902/

Ufa… Haja quilometragem!

Qualquer dúvida é só escrever para contato@randonneursmogi.com.br ou comente o post.

Até lá!

Update: com a largada do 300 às 6:00 poderíamos ter algum problema na escalada da Serra de Paraty, principalmente pois é uma estrada parque que fica fechada das 17:00 às 7:00. Devido à isso, antecipamos a largada para às 00:01.

Posted in brevet 200km, brevet 300km, brevet 400km, Guaratinguetá, informações, inscrições | 4 Comments